Menu

Fechar

PESQUISAR

visitar leiria

Visitar Leiria: Locais e Experiências

Encontre locais únicos e tenha experiências inesquecíveis na cidade de Leiria!

CASTELO DE LEIRIA
Ir a Leiria e não visitar o seu castelo altaneiro é como ir a Roma e não ver o Papa. A frase está gasta, mas é impossível não recorrer a esta comparação para reforçar a importância que o Castelo tem na cidade. Uma sugestão: não leve o carro para além das muralhas da cidade velha; estacione na baixa e faça-se ao caminho até à Sé de Leiria, subindo depois a escadaria e as sucessivas rampas que dão até à entrada da fortaleza que data do reinado de D. Afonso Henriques (séx. XII). Depois de sucessivos alargamentos e recuperações, destacando-se o trabalho feito pelo arquitecto Ernesto Korrodi nos anos 1920 e 1930, o Castelo de Leiria ganhou alma nova e tornou-se num dos mais belos e mais bem conservados em Portugal. Lá está a Igreja de Santa Maria da Pena, de estilo gótico e sem teto, mas com pormenores de relevo, a torre de menagem que se eleva a 17 metros e que permite ter uma vista desafogada sobre a região de Leiria e, claro, as famosas janelas do Paço com as arcadas góticas que são a imagem de marca deste monumento. Aproveite ainda para visitar as exposições permanentes de arqueologia no edifício principal e de artilharia medieval na Torre de Menagem. Se for mais aventureiro, arrisque-se a descobrir partes mais escondidas do monumento, como a área onde a vegetação engole as ruínas nas traseiras da Igreja da Pena. Pode ser que consiga descobrir a passagem secreta que os leirienses garantem que existe e que liga o Castelo a uma igreja no lado oposto da Cidade do Lis.
MUSEU MOINHO DO PAPEL
Um dos locais de interesse para conhecer ao longo do rio que banha esta cidade do centro de Portugal é o Museu Moinho do Papel, uma azenha que aproveita as águas do Lis para produzir papel, mas também para processar cereais e azeite. O espaço serve atualmente para mostrar o património industrial e tradicional de Leiria, para que as novas gerações conheçam as atividades económicas que fizeram crescer a cidade.
PARQUE DA CIDADE
Outra das atrações é o Parque da Cidade, que se estende ao longo do rio e que começa na baixa de Leiria. Durante o Outono, a natureza é especialmente generosa e deixa o Parque em vários tons de castanho, como as folhas dos ciprestes a forrar o relvado. No meio desta tonalidade de cores, há uma árvore especial: as folhas são vermelho vivo; o que a torna num oásis e num ex-líbris do passeio que acompanha o percurso do Lis. Excelente para um passeio de Inverno, com a chuva a cair miudinha (ou para os que não dispensam exercício físico), o parque esconde uma pequena pérola na margem esquerda, no local mais afastado do centro: um avião Douglas C-47 restaurado da Força Aérea Portuguesa que agrada aos mais saudosistas e também às crianças. Uma boa forma de começar a visitar o Parque é pelo Posto de Turismo, onde pode recolher mapas, guias e folhetos sobre as atividades culturais da cidade.
MATA BICHO – REAL TAVERNA
Em Leiria é muito fácil encontrar um bom restaurante para comer, sobretudo se ficar pela baixa. Em Leiria, por entre ruas e vielas, todas as ruas vão dar à Praça Rodrigues Lobo, uma espécie de Praça do Comércio da cidade, mas como se tivesse sido feita a pensar nos liliputianos. E é aqui, num dos cantos da zona, que se encontra o Mata Bicho, uma taverna toda decorada com objetos kitsch, desde o quadro do menino da lágrima, à louça de Bordallo Pinheiro. Em mesas vintage, mas muito bem enquadradas, as moelas, os cogumelos salteados, os pimentos padrón ou as pataniscas de bacalhau vão desfilando pelo balcão. Depois de bem preparado, o estômago recebe ainda secretos de porco preto com batatas rústicas ou um delicioso bacalhau na broa. Um sítio onde a fome se junta à vontade de comer para ficar desde o almoço até ao jantar, com serviço rápido, simpático e atencioso. O Mata Bicho é um bom exemplo de como se pode pegar em clássicos da gastronomia portuguesa e salpicá-los com um pouco de originalidade. A boa selecção de vinhos, com uma carta extensa de propostas do Douro, Dão e Alentejo (tintos), é um dos outros trunfos deste Mata Bicho onde não faltam espumantes, champagnes, verdes e um excelente Sauvignon Blanc da Nova Zelândia, o Conceito.
Texto por: Trendy / www.trendy.pt
Recomendamos

Lisboa – Cidade de Luz, Património e Experiências
Visitar Coimbra – Explore a História e Gastronomia da Região
Figueira da Foz – Locais a Visitar e Experiências Inesquecíveis
Visitar Sintra – Descubra a Vila Encantada
Visitar Setúbal: Encontre Praias e Monumentos Inesquecíveis
Visitar Évora: História e Gastronomia Alentejana
Porto e Santa Maria da Feira – Conheça a Capital do Norte e a Cidade Medieval da Feira



Compartilhar por e-mail Compartilhar on Twitter Compartilhar on Facebook